Seja bem-vindo. Hoje é

Siga este e fique atualizado

NÃO DEIXE DE CLICAR NOS ANÚNCIOS DESTE, VOCÊ ESTARA AJUDANDO A PERMANENCIA DO MESMO

domingo, 25 de setembro de 2016

Interpretações variadas e polêmicas nos agroglifos ingleses

Plantas que formam figura simples em Wessex Ridgeway mostram interessantes anomalias; outras duas figuras, incluindo uma com a face de um alienígena, motivam acusações de fraudes; confira vídeos

Como em todo verão do hemisfério norte, a onda britânica de agroglifos de 2016 segue variada e intensamente debatida, não raro rendendo acirradas polêmicas. Um caso interessante é o da figura que surgiu em Wessex Ridgeway em 16 de julho, um simples desenho de um anel exterior com um círculo interno, em um campo de cevada. A pesquisadora Eva-Marie Brekkeston entrou no agroglifo em 17 de julho, percebendo a completa ausência de indicações de presença humana. As linhas retas do campo, por sinal, estavam preenchidas com cevada ainda verde, tornando muito difícil caminhar pelo local sem danificar as plantas. O traçado do sinal foi descrito como preciso e com bordas bem definidas.
Outro grupo de pesquisadores, liderado por Peter Tadd, visitou o agroglifo no dia seguinte. Eles fizeram as mesmas constatações que Eva-Marie, e se dedicaram a analisar mais atentamente as plantas que formavam a figura. Os pesquisadores perceberam que os caules estavam dobrados em ângulos de 60 graus, e mais intrigante, as dobras haviam sido feitas em três pontos de cada planta, ou três nós, algo incomum conforme sua descrição. Além disso o topo das plantas de cevada havia perdido os grãos típicos da espécie, em alguns exemplares de um só lado e em outros nos dois lados, e isso variava para as plantas dentro e fora do agroglifo. E para terminar, eles constataram que as plantas mostravam sinais de terem sido expostas a uma intensa fonte de calor. Apesar da descoloração em vários exemplares, o calor aparentemente não danificou nenhuma.
Algumas teorias apontam que o agroglifo de Wessex Ridgeway, ao lado de outras figuras similares surgidas nas proximidades, possa representar um mapa do céu formado por Saturno, Marte e a estrela Antares, porém isso é incerto. Já outro agroglifo, descoberto em New Hall, Essex, em 18 de julho, tem formato similar a uma flor, um círculo externo com vários externos formando o desenho. Contudo, a figura se revelou assimétrica, pois há somente cinco círculos internos, nitidamente faltando um sexto círculo para que o desenho fosse completado. Algumas interpretações o descrevem como a “flor da vida”, ou a “semente da vida”, enquanto outros comentários apontam existir sinais de que o agroglifo foi feito por mãos humanas e portanto é uma fraude.


CRÉDITO: CROPCIRCLE CONNECTOR
O agroglifo de New Hall
O agroglifo de New Hall

 UMA FACE ALIENÍGENA
Quanto ao agroglifo surgido em 19 de julho em Reigate Hill, Surrey, a polêmica é ainda maior. Existem somente imagens aéreas pois o dono das terras proibiu a entrada, e o fato de mostrar uma face muito semelhante à de um alienígena do tipo gray instaurou a polêmica entre a comunidade de pesquisadores de agroglifos. Um comentário humorístico aponta a semelhança do desenho que circula a face alienígena com a cauda aberta de um peru. Outros apontam que a figura surgiu próxima a três mastros de antenas de rádio, tecendo comparações com o famoso agroglifo que surgiu em 15 de agosto de 2002, também perto de uma estação de rádio. Interpretações místicas alegam que o desenho nos convida a sintonizar nossas mentes com o Cosmo, enquanto outros afirmam que o agroglifo é mais uma comprovação de que a chegada de nossos visitantes extraterrestres é iminente.


CRÉDITO: CROPCIRCLE CONNECTOR
O sinal com a face alienígena de Reigate Hill
O sinal com a face alienígena de Reigate Hill


CRÉDITO: CROPCIRCLE CONNECTOR
Outros agroglifos com desenhos de alienígenas surgidos ao longo dos anos
Outros agroglifos com desenhos de alienígenas surgidos ao longo dos anos

Saiba mais:

Postagens mais visitadas

EM ARQUIVO